União Brasileira do Ensino Particular

Educação em xeque

“Pretendemos unir cerca de quinhentas escolas, no mínimo, para eleger um deputado federal em 2010 que seja oriundo da escola particular e tenha como objetivo ir ao Congresso Nacional para encabeçar a luta contra esta lei, inclusive reativando as diversas ações e propostas que já existem para sua derrubada, porém, por falta de interesse não vão para frente. Conclamar e organizar passeatas de esclarecimento contra a Lei do Calote, organizar uma caravana de mantenedores e profissionais

ligados à atividade da escola particular para ir à Brasília, no Congresso Nacional, entregar um manifesto de repúdio à Lei do Calote, além de conclamar as bancadas da FIRJAN, FIESP, FEBRABAN e outras que representam empresas privadas, para que nos ajudem nesta empreitada”. Acrescenta Josué.

 

“Tive o cuidado de acompanhar todos os programas políticos para as eleições municipais, e em momento nenhum vi quem defendesse a escola privada, ou que tocasse na crise pela qual ela passa. Falam que vão fazer pela escola pública e gratuita para todos, de qualidade e em tempo integral. Muitos destes candidatos não têm idéia do que seja educar alguém.  Veja aí os candidatos a prefeito de nossa cidade, os filhos deles muitas vezes estudam no exterior ou em escolas particulares caríssimas(...) porque não colocam os filhos nas escolas do município ou nos Cieps? Não é válida a indagação?”. Conclui o presidente da UBEP. 

Desenvolvido por Usina de Ideias e Soluções

Crie o seu site grátisWebnode

www.sidsol.net